domingo, 19 de dezembro de 2010

Ameaça Terrorista.

            Um terrorista instala três bombas atômicas em cidades diferentes dos EUA.  O FBI consegue capturá-lo.  No entanto, isso não é o suficiente.  É necessário extrair dele a informação de onde estão as bombas e desarmá-las antes que mate milhares.  Mas o terrorista não está a fim de colaborar. Para revolver o problema entra em cena o investigador H, especialista em interrogatório (leia-se tortura).   E ele fará tudo o necessário para conseguir as informações que precisa.
-->
           
            O filme mantém certa tensão do início ao fim.  A cada vez que H tem que dar mais um passo em sua estratégia, aumentando o nível de tortura, a agente Helen se abala emocionalmente e se questiona se o que estão fazendo é correto.  Afinal, até que ponto os direitos individuais se tornam irrelevantes quando o objetivo é salvar milhares.   Será que vale até matar inocentes ligados ao terrorista para convencê-lo a cooperar?
             O expectador também fica em cheque.  Sempre vem a pergunta: eu seria capaz de ir tão longe para salvar milhares de inocentes?
            


3 comentários:

  1. esse filme é super show!! adorei..
    assistam vçs vao gostar.

    ResponderExcluir
  2. O filme chama pra reflexão, mas no fim mostra toda arrogância americana em justificar os atos "impensáveis" de tortura. Pareceu mais um tapa na cara daqueles que são contra Guantanamo.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir